9 de setembro de 2021 | 

Como fazer controle de entrada e saída de mercadorias?

Registrar e fazer o controle de entrada e saída de mercadorias é essencial para a boa gestão do estoque, pois ajuda a conhecer melhor as necessidades exigidas pelas demandas do mercado. Em outras palavras, marcam a diferença entre o sucesso e o fracasso da empresa no segmento. 

A partir desse controle de entrada e saída de mercadorias, a empresa passa a saber o que existe realmente no galpão (o que, por consequência, reduz o desperdício de produtos), ajuda a saber quando há a necessidade de reposição e colabora para a logística por trazer ganhos de eficiência e produtividade.  

Além disso, esse controle de entrada e saída de mercadorias torna possível conhecer bem o fluxo de mercadorias e avaliar a eficácia tanto de layout como de funcionamento da instalação do estoque. 

Como fazer o controle de entrada e saída de mercadorias? 

1 – Padronizar e identificar  

O primeiro passo é o registro das entradas e saídas e a padronização do cadastro de produtos. Assim será possível identificar o que a empresa tem armazenado. Para isso, é necessário criar um código para cada tipo de mercadoria ou aproveitar o código de barras dos produtos. 

O controle de estoque com qualidade prima por informações específicas, como a classificação de cada item conforme sua natureza bem como tamanho, numeração, cor e material.  

2 – Inventários periódicos 

Os inventários ajudam no controle de entrada e saída de mercadorias porque verificam se o estoque físico é exatamente igual ao que informa o sistema de controle. Eles ajudam a corrigir falhas ou a tomar uma ação rápida para resolver problemas. 

3 – Integração com fornecedores 

A integração de estoque com os fornecedores também pode colaborar para o controle de entrada e saída de mercadorias. Além de propiciar maior transparência ao processo, essa ação facilita a negociação de condições mais flexíveis e até a reposição antecipada. 

4 – A tecnologia pode ajudar 

Executar um controle de entrada e saída de mercadorias sem falhas, realizado de forma manual, é tarefa difícil. Entre os principais problemas estão: deficiências no cumprimento da padronização; incoerências entre os dados de inventário; ausência de harmonização no sistema de codificação e falhas no registro das informações do estoque, que é compartilhado por toda a empresa. Isso interfere diretamente no abastecimento e no departamento de compras. 

Um software pode ajudar nessa tarefa, e há muitas opções no mercado. O mais adequado deve levar em conta o tamanho da empresa e os produtos com que ela trabalha.  

Uma solução é contar com um WMS que informatize os dados e organize o processo de forma automática. Assim, os sistemas de gerenciamento de armazém são integrados nos dispositivos de identificação, como scanners ou terminais de radiofrequência, por exemplo, que originam um método de trabalho guiado e otimizado. 

5 – Treinamento constante 

O controle de entrada e saída de mercadorias não pode ficar sob a responsabilidade de uma única pessoa. Por isso, é importante investir em treinamento, apresentando o processo do início ao fim a outros funcionários designados que ajudarão no controle e na revisão do inventário. 

A conclusão a que se chega é a de que o controle de entrada e saída de mercadorias é, portanto, de vital importância para a empresa pois traz sinergia e integração entre os processos de compra, venda, produção e estocagem. Essa ação colabora tanto para a adequação das decisões de comercialização, pois ajuda no levantamento de produtos de maior ou menor giro, como para as ações de promoção de itens obsoletos ou próximos do vencimento.  

Gostou do artigo? Quer saber como ter um controle de estoque eficiente? Clique aqui! 

Conheça a Sanca Galpões. Acesse: www.sancagalpoes.com.br  

   




COMPARTILHE:


←  VOLTAR